O impacto da evolução das redes sociais para empresas

11 jun O impacto da evolução das redes sociais para empresas

Com imagens e vídeos tomando cada vez mais espaço dentro das redes sociais, as marcas e empresas começam a ter certeza de que devem mudar a forma como usam as mídias visuais para que possam manter-se em evidência.

O desafio requer contemplação, entendimento e aplicação.

Seguem cinco exemplos de como o apelo visual das redes sociais afeta cada vez mais marcas e empresas.

 

A criatividade é mais importante do que tempo e dinheiro

O sucesso nas redes sociais exige investimentos significativos de tempo e dinheiro, mas com o conteúdo visual ditando as regras e cada vez mais em ascensão, as marcas simplesmente não podem esperar ter destaque desprezando o lado criativo da coisa.

A criatividade pode se manifestar de diferentes formas. Em alguns casos as marcas demonstram criatividade respondendo a algum tipo de evento da maneira mais inusitada possível. Ou propondo campanhas até então inéditas.

Em outros casos, a criatividade é demonstrada por meio da criação de conteúdo cativante, motivado ou bem-humorado. Seja qual for o caso, o conteúdo precisa envolver e engajar rapidamente o público.

E vale o alerta: a interação com o público é sempre a melhor forma de mensurar o impacto de uma ação criativa.

 

A fotografia está mudando

As redes sociais também estão mudando a maneira como as marcas se colocam em relação à fotografia. As marcas não estão mais apenas “fotografando” para transmitir suas mensagens em redes sociais. Elas também estão repensando a forma de produzir fotos para essas mídias. E isso com base no fato de que plataformas como o Instagram mudaram totalmente o que as pessoas pensam sobre a fotografia.

Um dos efeitos mais profundos que as redes sociais têm tido sobre a fotografia é que os consumidores estão cada vez mais distantes da perfeição.

Quem nunca ouviu um comentário do tipo “Esse prato está muito perfeito para ser verdade. Com certeza não é assim”?

 

15 minutos de fama reduzidos para 15 segundos

As marcas estão sendo desafiadas a contar mais histórias em menos tempo.

Graças a funcionalidades como o stories do Instagram, por exemplo, que permite a publicação de vídeos curtíssimos e a cada dia se consolidam mais nas redes sociais.

Embora ainda haja razões para crer que o conteúdo de formato longo está longe de estar morto, as marcas estão tendo que descobrir cada vez mais maneiras de transmitir mensagens eficazes em uma única fotografia ou em um vídeo de 15 segundos. Isso acontece porque o conteúdo de formato longo simplesmente não é viável em muitas das plataformas mais populares.

 

Encontrar fãs requer diferentes ferramentas e novas tecnologias

Imagem e conteúdo baseado em vídeo apresenta uma série de desafios para as marcas. Um dos maiores: encontrar os fãs e seguidores que influenciem outras pessoas. Isto não é tão simples quanto a procura de usuários do Twitter que postaram um tweet com uma referência a determinada marca. Os mecanismos de busca da ferramenta facilitam isso.

Mas, e quando um usuário posta uma imagem, ou vídeo, que diz respeito a determinada marca e não usa qualquer tipo de referência a ela?

Para atender a essa demanda de reconhecimento de imagem algumas marcas estão investindo em ferramentas que identificam as imagens e vídeos que incorporam os seus produtos.

Essa tecnologia de reconhecimento de imagem é cada vez mais sofisticada e confiável, mas por razões óbvias, há elementos qualitativos para esse processo que adicionam elevados custos adicionais, tanto em termos de tempo quanto de dinheiro.

 

Há uma nova geração de garotos propaganda

Para atingir os consumidores em plataformas como o Instagram, as marcas estão cada vez mais se voltando para uma nova geração de “jovens influenciadores digitais”, os “digital influencers”, que ganha destaque em serviços como o Instagram e YouTube.

Embora possam não ser tão caros e difíceis de trabalhar como celebridades de Hollywood ou atletas profissionais, estes novos “garotos propaganda” tem suas singularidades. Ao contrário dos profissionais que raramente têm restrições, eles costumam proteger as audiências construíram e se recusam a “vender” suas audiências facilmente.

Em muitos casos, isso significa que as marcas têm de ser ainda mais criativas sobre o conteúdo que pretendem criar e distribuir, até porque os consumidores têm se tornado cada vez mais conscientes em relação ao processo de consumo como um todo, desde a divulgação do produto ou serviço até a experiência de compra em si.

 

Dessa forma é essencial o planejamento e construção da imagem da marca.

A transparência, tanto da imagem quanto do conteúdo divulgado, é um elemento muito valorizado pelos novos consumidores na atualidade.

A Falange pode ajudar você a alavancar a imagem da sua marca. Não é uma questão de “se”, mas de quando você vai finalmente investir na qualidade da comunicação e marketing da sua organização.

 

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.